As Primeiras Malhas

Um dos objetivos de eu ter adquirido uma overlock era começar a costurar malha, porque convenhamos, roupa de malha tem seu lugar no guarda-roupa. É confortável e sua modelagem é bem mais simples do que a de tecidos planos. Durante minhas andanças no Barro Preto,  descobri que seu custo é baixíssimo: comprei alguns retalhos de viscolycra e paguei entre 4 e 10 reais, dependendo do tamanho.

Com um retalho roxo, fiz essa aqui pra minha irmã, imitando uma bem similar que ela usa semana sim, semana não:

DSC06386

A partir desse modelo, fiz pra mim também:

malharosa

Preguei uma pala de guipir que estava guardada há um tempão, esperando a peça certa para enfeitar:

pala

Gostei tanto do efeito que animei a fazer outra parecida. Numa malha off-white, resolvi testar a modelagem da manga raglan para encaixar uma pala grandona e deu certo. Contudo, exagerei na altura do decote e precisei ajustá-lo com uma pence no ombro.

raglanbrancadetalhe

Já o comprimento ficou até melhor do que o da rosa:

camisapalabranca

Daí pra frente foi só amor com a manga raglan! Infinitamente mais fácil de modelar e costurar do que a manga convencional (detesto a etapa do embebimento). Variando o comprimento da manga, fiz mais duas blusas. Uma com manga 3/4:

rx

E outra com manga comprida:

azul3

Os punhos foram o pulo do gato: não precisei fazer bainha nas mangas nem na cintura!

punhos

Adorei o resultado, pois agasalham sem esquentar demais, ideais para a meia-estação. E ótimas para trabalhar, pois adicionam pouco volume quando estão por baixo do jaleco.

Essa safra rendeu, viu?!

Camisetas de Chiffon

Lembra quando eu disse que assim que comprasse mais panos ia fazer mais camisetas como essa? Pois é, achei uns chiffons com estampas lindas lá no Barro Preto:

monest

Fiz mais uma pra minha irmã, que ficou assim:

montvmE pra mim, essa aqui:

montaz

Pra não ficar tudo igual, inventei outro modelo que é, basicamente, a saída de praia transformada em blusa. Adicionei uma prega macho no decote e elástico na bainha:

montv

Como já é de praxe, fiz as costuras de união de todas as peças empregando a costura francesa. Embora sejam chatinhos pra costurar, adoro o caimento desses tecidos levinhos. E a maior alegria das donas de casa: não amarrotam!