Bordando: Ponto Cruz

Meu 2015 terminou de forma maravilhosa: na praia, regada a muito peixe, camarão e boas companhias. Finalmente consegui estrear minha saída de praia feita em casa!

marata

Para melhorar só mais pouquinho, desenvolvi novas habilidades manuais. Minha anfitriã bordava ponto cruz todos os dias, e de tanto assistir, deu vontade de aprender. Bjo, Nívia! Em pleno dia 31 de dezembro, bordei minha primeira florzinha. Depois um leãozinho. E tudo com o avesso perfeito, pra encher minha mãe de orgulho.

Achei essa imagem no Pinterest e é lógico que eu tive que fazer:

cdf4a8907ead3fcb90d07b6edd9b9189
Fonte: Pinterest

Tomei a liberdade de modificar os padrões da cesta de retalhos e ampliar as ferragens da mesa:

detalhe cesta

Metida que sou, inventei um tomate alfineteiro e coloquei ali, do lado do carretel:

detalhetomate

No final, ficou assim:

maquinacosturabordado

Só não sei se emolduro ou faço um quadro de bastidor. Quero vários!

 

 

 

Anúncios

Sacolinhas

Lembra quando aprendi com a Helena a fazer uma sacolinha de compras?

Pois então, essa foi feita com uma tricoline com elastano, o que atrapalhou bastante o seu uso. À medida que seu conteúdo ia pesando, ela começava a esticar e ficava bastante desconfortável carregá-la.

Resolvi modificá-la: cortei no comprimento e arredondei os lados pra ficar mais bonitinha.sac1

Agora deixo ela quietinha em casa, guardando meus panos. Mas não queria ficar sem a tal sacola de compras…

Então fiz essa aqui, em tricoline 100% algodão.sac2

Com bolso embutido pra guardar as chaves, documentos e dinheiro:

sac2 det

Ainda inventei mais uma para transportar meus jalecos pro trabalho e trazer de volta pra lavar. Escolhi uma estampa neutra, que não brigasse com a roupa. Usei um botão num tom de ouro envelhecido, e ficou assim, meio navy:

sac3

Dobrando bem direitinho e passando a alça pelo botão, elas ficam pequenas assim:

sacfechada

Sacola de plástico pra quê se dá pra fazer a sua? Em qualquer tamanho e com múltiplas funções!

As aulas da Helena – parte II

Mais lindezas que aprendi a fazer com a Helena! Mostro primeiramente o detalhe de duas estampas que não ficaram visíveis nas fotos a seguir:

estampasd2f

Pra começar, uma toalha de lavabo com barrado. A etamine foi coberta pela tira estampada e junto a ela, foi costurado um bordado inglês.

toalhalavabo

Aqui, uma sacola de compras pra ser carregada na bolsa. Fica pequena assim quando dobrada, mas ao abrir tem-se uma sacola bem grandinha e com um bolso externo. Bastante útil aqui em BH, onde não se acha mais aquela sacolinha plástica em qualquer lugar. E sustentável, né?

saccompra

Uma nécessaire forrada, que é bem parecida com aquelas que eu andei fazendo há algum tempo. Só que essa aqui tem um acabamento no zíper, olha como fica com outra cara:

necessaire

Aqui, uma bolsinha com forro e fecho de imã. Adicionei uma alça mais curtinha pra ser usada como bolsa infantil:

bolsainfantil

Um estojinho confeccionado com material sintético, que neste tamanho dá pra guardar documentos, batom, espelho… Variando as dimensões pode virar um estojo de lápis, por exemplo.

estojo

Lençol com elástico: como é uma peça muito grande, na aula aprendemos a fazer uma miniatura. O elástico foi passado em apenas um lado, mas dá pra ter idéia de como fica. Em casa, teve gente que se divertiu rolando em cima dele:

minilençol

Passando para o tema cozinha, usei uma tricoline de flores vermelhas em todas as peças, então ficou tudo combinando. Espia meu pano de prato com barrado e minha luva de panela:

panoeluva

Aqui, uma cestinha para servir pãezinhos ou bombons à mesa. Muito fofa, né?

cestapao

Jogo americano dupla-face: todas essas fotos são de uma peça só. De um lado a estampa de flores vermelhas e do outro a tricoline azul marinho. Em casa ainda resolvi decorá-lo com duas sianinhas se cruzando em um dos cantos, conforme mostro no detalhe:

jgamericano

E pra finalizar, um avental forrrado e com bolso, muito bem acabado. As únicas costuras aparentes são os pespontos:

avfc

A alça que envolve o pescoço é ajustável, e faz um laço super bonito:

avlaçada

Ó como fica lindão no corpo:

600750f

Fizemos isso tudo (o que em mostrei aqui e no primeiro post) em apenas 6 aulas. Compensou demais já saber costurar pra iniciar o curso.  Valeu o investimento, valeu pelo aprendizado, valeu pelas dicas, valeu por tudo, Helena!

As aulas da Helena – parte I

Comecei a fazer um curso de costura com a Helena Compagno do blog Minha Primeira Costura e estou aprendendo a fazer cada coisa linda de viver! Ela dá o curso pra quem nunca pegou em máquina de costura, mas como eu já sei costurar, estou tendo um ótimo aproveitamento. As aulas são individuais, o que faz toda a diferença. Recomendo demais! Professora caprichosa e com dicas valiosas pra simplificar o trabalho.

Começamos com a fronha com detalhe em outro tecido e bordado inglês:

fronhas

Aqui dá pra ver o ponto decorativo que eu fiz pra prender o bordado inglês. No lugar da tira bordada podem ser utilizadas uma tira de tecido com uma terceira estampa ou uma sianinha. Fica lindo do mesmo jeito!

fronhas detalhes

Depois fizemos o cachepó ou porta-treco. Dá pra guardar qualquer coisa lá dentro, de lápis, tesouras, materiais de costura a um vasinho de flor. Só de vê-lo assim não dá pra acreditar no quanto é fácil confeccionar essa peça!

cachepo

Aqui, o organizador de bolsa, cheio de bolsos na frente, que também pode funcionar como porta-treco, porta-maquiagem…

organizador de bolsa

Depois, uma capa de almofada:

almofada

E aqui o diferencial: zíper embutido.

ziper embutido set

Um porta jóia, que na verdade são dois discos sobrepostos. Com ele aberto, dá pra ver os 8 bolsinhos que ficam por dentro. Pra fechar é só puxar as cordinhas.

porta joia detalhes

E o terminal de bolotas, que fofo!

porta joia

Um saquinho para ser dado com presentes: põe-se dentro dele um conjunto de sabonetes, por exemplo, e quem precisa de embrulho? O presente fica ainda mais pessoal e carinhoso com um mimo desses.

saco presente

Detalhe do terminal das cordinhas: tulipas!

tulipas

A Helena também ensinou o canto mitrado, mas como estávamos no finalzinho da aula, não deu pra terminar a peça:

canto mitado

Já estou com várias idéias pra utilizar esse acabamento… Tenho mais algumas aulas agendadas, então mais lindezas virão por aí!

Blusa, Saia e Blazer

Até agora no curso aprendemos a confeccionar uma blusa (camisete), uma saia (secretária) e um blazer (horroroso). Sem fotos por enquanto, porque nenhuma saiu muito boa.

Na camisete, depois de 3 tentativas, a costura da manga na cava ficou razoável. perdi 3cm na altura da blusa ao inventar uma pence no busto que não existia no molde. Por causa disso será necessário uma emenda pra poder finalizar com a bainha. E a gola tem sido meu maior tormento, o acabamento não sai bem feito por nada.

Já a saia ficou melhor. pences da frente e das costas ok, fecho bem pregado, cós mais ou menos e bainha bem retinha. O problema foi o caimento da peça, pois formaram-se bicos nas laterais da saia.

E por último, o blazer, que tem cara de qualquer coisa menos blazer. pra começar, a modelagem que foi passada na aula não é acinturada. então ainda que com bons acabamentos, ele não ficaria bonito. Além disso, ao costurar o revel e a gola, passei uma das maiores raivas da minha vida, pois suspeitei desde o início que havia algo errado na forma como montei as partes da peça. Perguntei duas vezes à professora se era aquilo mesmo, e ela desatenta, confirmou. Quando terminei, ela disse que estava errado e me fez desmanchar tudo. Continuei a confecção já sem entusiasmo, e terminei a peça do jeito que deu.

Mas pra cada grande erro, você aprende uma coisa que nunca mais vai esquecer, né, então paciência.  E dá-lhe paciência e cabeça fria!

Aprendendo a Costurar – parte I

Há dois meses aprendendo a costurar sozinha, lendo O Grande Livro da Costura, pesquisando nas internetes e iniciando um curso de Corte e Costura,

EU APRENDI QUE:

– pro enchimento da bobina ser uniforme, a linha precisa passar por um tensor.

– ponto flexível faz o retrocesso sozinho.

– se a pressão da sapatilha estiver excessiva, o pano não vai andar quando costurar muitas camadas de tecido. idem para o caseado.

– o segredo da reta é achar uma guia. podem ser as linhas da chapa, a borda do tecido,  a borda da sapatilha, ou um imã sobre a máquina.

– pra quem usa blusa P (tomando como referência roupas da Hering, que aparentemente tem uns tamanhos mais razoáveis) a altura da cava é de 21cm mesmo.

– dá pra criar molde basicamente da mesma forma como se desenha um gráfico. basta interpolar a altura com a largura de alguns pontos referenciais do corpo (linha do ombro, do seio, da cava, da cintura…)